Você usa o Skype?

Loading...

Pesquisar este blog

Seguidores

Páginas

Total de visualizações de página

Postagens populares

segunda-feira, 9 de março de 2009

Desenhando Luiz Nassif, em Belzonte, 1997 , no Pedacinhos do Ceu


Veja mais fotos como esta em Portal Luis Nassif

Não ví, ainda, Nassif, no seu magnífico Portal, e talvez por falta de tempo para rastreá-lo, referências mais contundentes à sua expertise de bandolinista e chorão. Os anos correm, mas é possivel lembrarmos ainda da noite memorável em que Vicente Falconi & Associados, entre eles você, "fecharam" o bar Pedacinhos do Céu, no bairro Caiçara em Belo Horizonte, de propriedade do notável cavaquinista peçanhense Ausier Vinicius (alcunhado por mim de O melhor do Mundo, gentileza que ele sempre se apressa em revidar-me, na minha especialidade). Estavam lá notáveis, como o ex-reitor da UFMG Aluisio Pimenta, já setentão e de namorada nova, salvo engano.E é claro, o professor Falconi (vai com i mesmo, em homenagem ao juiz italiano) e sua equipe de fama internacional em gestões e seus choques.Naquele ano dediquei-me a desenhar quase todos os chorões que por ali passaram, inclusive um eterno candidato do PT meio esquecido chamado Lula.Depois, num evento, entreguei-lhe o original emoldurado.A galeria do Pedacinhos (www.pedacinhosdoceu.com.br) ainda lá permanece, como cenário de noites que suponho ainda melodiosas, pois tornei-me frequentador bissexto e ocasional, coincidentemente na mesma época em que apaixonei-me perdidamente por uma viúva de beleza rara que lá levei, seduzindo-a ao som dos mestres. Pouso hoje em paragens choronas mais próximas e condizentes com os linfoedemas com que fui distinguido pelo destino. Olhando a sua foto, e comparando-a com a caricatura, ouso dizer que a semelhança ainda é notável. Desenhei-o com o ar beatífico com que você se unge quando se aplica naquilo que suponho deva ser a sua verdadeira vocação: um deslumbrado CHORÃO de Poços de Caldas. Mas o destino é generoso, e agora também usfruo de uma página no seu Portal.Espero ser benvindo. Um grande abraço do Guz, para quem o desenho de humor é o encontro do lápis, do papel e da liberdade....
Esclarecendo as caricaturas...
Postei 4 caricaturas, desenhadas no ano da graça de 1997. Durante 7 meses frequentei o www.pedacinhosdoceu.com.br assíduamente, num frenesi caricatural que se explica pela minha incontrolável paixão pelo Choro e pela MPB, apesar dos ouvidos roucos, destruidores de afinações, que impediram-me de conseguir afinar até mesmo um pandeiro .Quando estudei violão aplicadadamente e com afinco, aos 18 anos, decorei quase todas as posições, as pestanas incríveis, dominando-as galhardamente, embora à custa de algumas câibras digitais, mas não havia energia no mundo capaz de acertar a afinação.Desistí, e voltei rapido para os meus lápis, pinceis e penas às vezes implacáveis.Então, pela ordem, vemos Luis Nassif, desenhado na gloriosa noite do professor Falconi, o cavaquinista Ausier Vinicius, devidamente codificado como o proprietário do Pedacinhos do Céu pelas alquebradas asas. Aos que não sabem, Waldir Azevedo, autor desse Choro imortal, dedicou-o a suas duas filhas, seus pedacinhos do céu.O primeiro pedido de Ausier para mim foi que, por sortilégios do desenho, o fizesse encontrar-se com Wadir no céu,tomar uma branquinha, e voltar ao seu adorado bar, sem os incovenientes daquela sinistra senhora. O terceiro é o mestre Altamiro Carrilho, motivo de frequentes homenagens do bar e seus frequentadores, quando concertava em BH. No original, em dedicatória, Altamiro chamou-me também de mestre, um exagero evidente, mas assegurou-me que fui o autor da melhor caricatura sua que já havia visto.Ó glória, ó tempore, ó more!O quarto é uma homenagem à novissima geração de Chorões, Thiago Perez, mestrando em engenharia elétrica, mas optante pelo Choro , filho de Wilson e Liliana, primos de Oswaldim de Melo Franco meu irmãozim de coração de todo o sempre. Reencontrei-os, graças mais uma vez ao destino caprichoso, na nossa Feira Tom Jobim, que aparecerá aqui e ali nos meus futuros escritos. O que mais posso querer,depois de ter nascido no país que inventou o Choro?

Nenhum comentário: